Make your own free website on Tripod.com

CUIDADO COM O ANZOL

Fisgar somente os peixes - nunca os companheiros - é dever de todo pescador. Veja por quê:

Imagine a cena: um pescador planejando seu melhor arremesso, com toda técnica e precisão necessárias. Na hora da tacada, com certeza ele acerta em cheio, fisgando nada menos que... a cabeça de um amigo. Pois é, pescaria tem dessas coisas, engraçadas até, mas que podem gerar dores de cabeça e uma visita inesperada a um pronto-socorro, além da gozação de ter sido, literalmente, fisgado, com anzol e tudo mais. Prevenir acidentes é dever de todos e não estragar a pescaria alheia, também. Por isso sugerimos algumas dicas básicas de segurança para que sua pescaria seja bem sucedida.

  • use um sapato com solado reforçado; caso pise numa garatéia ou mesmo num ferrão de peixe seus pés estarão protegidos.

  • o boné ou chapéu é essencial, pois além de protegê-lo do sol também evitará que anzóis e garatéias machuquem sua cabeça.

  • os óculos tem suma importância, evitando a incidência da luz solar (se for polarizado ajudará também a visualizar melhor os peixes) e dos anzóis. Um acidente deste tipo pode cegá-lo.

  • amasse as farpas dos anzóis e garatéias, principalmente se você for praticar o pesque-e-solte. Facilitará a soltura do peixe e no caso de enrosco, a remoção será mais fácil e indolor. Alguns pescadores acreditam que isto dificulta a captura do peixe, mas se você mantiver a linha esticada na hora da briga, com certeza garantirá sua captura.

  • cuidado com seu posicionamento no barco, especialmente se estiver com mais pessoas e se a pescaria for de arremesso com iscas artificiais. Nunca fique de costas para seu companheiro, mantenha-se sempre a seu lado ou no mesmo sentido de arremessos.

  • na pesca embarcada é importante o uso de coletes salva-vidas, afinal você está navegando.

  • lembre-se: crianças ou principiantes na pesca (embarcada ou desembarcada) merecem cuidado redobrado.

 

O que fazer

  • caso tenha sido fisgado (ou tenha fisgado alguém); transpasse o anzol pela pele e, com um alicate, corte a ponta e puxe-o de volta no mesmo sentido que entrou. Se não tiver um alicate, amasse a farpa e faça o mesmo procedimento. Limpe o local com água oxigenada ou sabão. Depois, uma injeção antitetânica é sempre indeicada.

  • se a isca enroscar em algum objeto, não puxe-a com força, porquê ela poderá voltar em alta velocidade. Leve o barco até o local e tente enrolar a linha o máximo possível. Com a ponta da vara dentro d'água tente alcançá-la e soltá-la, dando pequenos toques. Se tiver presa a uma galhada, repita o procedimento. E, para não perder o peixe, corte a linha e amarre-a em uma bóia (caso a isca esteja submersa). Só depois solte-a.

  • leve sempre uma caixa de primeiro socorros contendo algodão, gaze, esparadrapo, mercúrio, água oxigenada etc.

  • não deixe faltar em sua caixa de pescaria: alicate de corte e alicate de pegar peixe. o primeiro para cortar/entortar o anzol e o outro para segurar o peixe com toda proteção.