Make your own free website on Tripod.com

PINTADO (Pseudoplatystoma coruscans)

Peixe de couro, famoso em nossos rios, e muitas vezes confundido com o seu  primo a cachara. Como todos os outros bagres similares, tem a cabeça achatada que chega a ter uma dimensão entre 1/4 a 1/3 do tamanho o corpo. Ele aparece nas bacias do São Francisco, Rio da Prata e Paraguai. Como a maioria dos siluriformes, tem hábitos noturnos, embora muitas vezes também possa ser capturado durante o dia. A sua coloração é cinza-parda, com pequenas manchas pretas arredondadas ao longo do corpo,que tem a forma cilíndrica. Tem longos barbilhões e o seu ventre tem uma coloração esbranquiçada. Freqüentando os fundos dos rios e seus poços, alimenta-se de pequenos peixes, crustáceos, vermes, pedaços de peixes, etc. Respeitando os meses do defenso, normalmente de novembro a janeiro, o pintado pode ser pescado durante o ano inteiro. Atinge tamanhos bastante avançados, sendo que alguns autores relatam da existência de exemplares de até 100 kg, com um comprimento de 2 metros. Entretanto, os exemplares de maior porte, e que são mais capturados presentemente, encontram-se numa faixa que varia de 10 a 20 kg, com um comprimento em torno de 1,20 m. De tempos em tempos, vamos escutar relatos de peixes com pesos superiores a esses, de 40 kg, por exemplo, mas devem ser considerados hoje como uma exceção, verdadeiros troféus. A sua carne é de excelente qualidade, principalmente quando o peixe é feita na brasa. Para pescá-lo, pode-se usar iscas naturais, como por exemplo os peixes vivos tuvira, muçum, lambari, cascudo, etc., o minhocuçu, o caranguejo, e algumas vezes pedaços de peixes. Também é possível capturá-lo com iscas artificiais, sendo as melhores às que vão mais  fundo, e que façam barulho. Quando fisgado, muitas vezes procura abrigo embaixo dos camalotes, tornando assim a sua luta bastante exaustiva.