Make your own free website on Tripod.com

ROBALO FLECHA (Centropomus undecimalis)

Um  dos grande campeões da pesca esportiva, o Robalo é um peixe costeiro que vive em águas rasas de recifes, ilhas, e principalmente na época  de reprodução em baías, canais, estuários, mangues, lagoas e rios costeiros. A sua tolerância a alteração da salinidade está relacionada com o seu processo reprodutivo, uma vez que o Robalo procura o deságüe de rios no mar para concluir o seu ciclo reprodutivo. Vorazes, alimentam-se de peixes e crustáceos, sendo os camarões a sua grande especialidade. São vistos em fundos de areia, sob lajes e recifes, no meio das raízes do mangue, em poços e ao redor de bancos de ostras. Não gostam de água fria, e aproveitam o movimento das marés e correntes para atacar as suas presas, principalmente na vazante, quando os peixinhos do mangue são arrastados das raízes do mangue para locais mais fundos. Este talvez seja o motivo que em muitos canais o reponto da maré, na baixa, seja o melhor momento para se pescar o Robalo. Os Robalos reproduzem-se do meio do verão ao final do Outono, que é o período de sua maior incidência nos canais. Os alevinos chegam ao tamanho de 5 cm aos 45 dias de idade. Tendo o corpo alongado, boca ampla, de cor branca prateada, com o dorso e alto da cabeça escurecidos, alguns reflexos amarelos pelo corpo, e como marco importante, a linha lateral bastante evidente na cor preta. Conforme PEIXES DA COSTA BRASILEIRA o Robalo atinge 1,5 metros e 25 kg. Que a sua carne é excelente é quase de conhecimento geral, servindo inclusive para pratos internacionais como o sashimi. Para o pescador esportivo, ele é um dos grandes campeões dos mares. Na forma comparativa o Robalo está para saltwater como o Tucunaré está para freshwater. Como iscas, pode-se usar tanto as naturais, onde o camarão vivo é o grande campeão e as artificiais, onde a grande campeã é a MirrO’lure, verde limão. Na Flórida, devido a leis bastante rigorosas, a pesca do robalo é quase que sempre feita na técnica do "catch and release". O peixe é encontrado no Atlântico Ocidental Tropical, do México ao Rio de Janeiro. Há uma incidência maior do Robalo, no nordeste, onde é chamado de Camurim. Talvez devido a temperatura das águas, e hoje talvez pela pesca mais intensiva nas águas do sul.